Desde setembro a libra esterlina vem baixando de valor, com isso apesar da crise que o país passa, vale a ver se não tem um dinheiro sobrando na conta, para dar um pulo na Inglaterra. Tive a oportunidade de em 2015 passar um mês em Londres, morando em casa de estudante e aperfeiçoando o meu inglês. Só tenho que dizer que a experiência vale muito! Foram os melhores dias da minha vida.

Não sei quando surgiu meu amor pela Inglaterra, acho que ele vem de outras vidas, mas só de imaginar ver o Big Ben de pertinho era algo que me deixava com frio na barriga. Quando decidi que iria embarcar nessa de ir viajar sozinha, tinha diversas opções de lugares para ir. Mesmo sempre tendo o desejo de ir para Londres o preço para morar lá é alto, comparado a outros países, como Estados Unidos.

img_2087

img_4711

Apesar disso optei pela Inglaterra pela segurança que o país tem, lá se pode andar de noite na rua, com celular, câmera e o que quiser sem preocupações. O que eu acho que não aconteceria em outros países. Nunca me senti ameaçada por lá, apesar de sempre andar com cuidado, até por já estar acostumada de como as coisas são no Brasil.

O que posso dizer que mais me surpreendeu lá foi a reciprocidade das pessoas. Normalmente os comentários que escutamos é que os ingleses são pessoas frias, porém em duas vezes que eu me perdi, me ajudaram e até me levaram ao meu destino.

A comida tradicional de Londres é frango frito com batata frita. Dessa eu passei longe, como boa italiana meus restaurantes preferidos sempre foram os que tinham muita massa, lasanha e pizza. Indico muito o Bella Itália, a massa bolonhesa é sensacional, ele fica quase ao lado da loja do M&M’s na Piccadilly Circus, mas pode ser encontrado em diversos pontos da cidade.

Por falar em lojas, vale a pena tirar alguns dias para as compras. Sabe as lojas que vimos em filmes? Todas estão lá, desde as grifes europeias até a maravilhosa Primark, uma loja de departamento onde ter uma libra nunca valeu tanto. Casacos de lã, meias e suéteres são uma boa pedida comparados aos preços em real.

Eu cheguei em Londres quando o frio ainda dava o ar da graça, mas comparado ao inverno do Sul não senti grandes diferenças, tirando o vento, lá ele é muito gelado. O tempo varia toda hora em Londres, podendo ter as quatro estações em um dia, assim como chover e fazer sol de repente é algo normal.

img_2320

Para se locomover por lá é essencial ter a carteirinha do metrô e do ônibus (o Oyster), ele é encontrado em todas as estações e você compra ele por zona que você quer andar. Os principais pontos turísticos ficam na zona 1 e 2, o preço varia por quantas zonas você pagar. Não é necessário pagar a mais por mais zonas, já que no cartão o ônibus também está incluído, e nele você pode andar por tudo.

Sobre os pontos turísticos, o que vale a pena? Segue abaixo eles e mais os lugares que você não pode perder:

-Big Ben

– Tower Brigde

– Hyde Park

– Madame Tussauds

– Covent Garden

– Oxfor Street

– Piccadilly Circus

-Ben’s Cookies

– Westfield Stratford City (maior shopping da Europa)

– Nacional Gallery

– Natural History Museum

– British Museum

 

Espero que tenham gostado das dicas dessa cidade maravilhosa.

Laís Giacomelli

Um pé no chão e o outro na lua, assim leva a vida e suas paixões entre elas; livros, lifestyle e um pouco de tudo que envolva internet.

Comente

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *