Mariana mostra orgulhosa alguns dos produtos de sua linha. PH: Ronald Mendes

Você já pensou em como um aroma desperta as suas emoções? Para mim, o cheiro de rosas brancas sempre vai lembrar a casa dos meus pais, por mais que há décadas eles não vivam mais nela. E lenha? Vai dizer que aquele cheirinho que sai da chaminé nunca fez você pensar nos seus avós, e consequentemente em carinho e proteção? E o cheiro de quem a gente ama, vai dizer que ele não é todo especial? Diferenciamos ambientes e pessoas por seus cheiros, afinal, o olfato é um dos sentidos que mais está ligado às emoções humanas.

Pois a estudante de Farmácia Mariana Larré da Silveira, 25 anos, viu nessa relação uma oportunidade de empreender. No ano passado, ela fez uma disciplina na Unifra ligada a aromas. “A proposta da disciplina era desenvolver produtos ao longo do semestre e, no trabalho final, apresentar uma linha completa. Eu me propus a criar uma marca, um conceito pra essa linha. Quando apresentei o trabalho, postei as fotos no meu perfil do Facebook e muitas pessoas comentaram elogiando e perguntando onde poderiam comprar os produtos” conta Mariana.

E foi assim que nasceu a Di Garda que encanta por seus aromas, embalagens diferenciadas e pelo capricho em suas lembrancinhas personalizadas. Mariana conta que desde o nome da empresa foi muito bem planejado: “Di Garda é um dos maiores lagos da Itália e a região tem como característica a variedade de flores e aromas. Quando comecei a marca, minha dinda tinha viajado a pouco pra lá e foi quem sugeriu o nome. Além disso, os aromas são inspirados principalmente em perfumes famosos, nos cheiros característicos de algumas marcas, e em flores mais conhecidas. Também trabalho bastante com aromas que remetem à linhas de produtos para bebês”.

Entre os diferenciais da Di Garda está o processo de fabricação, que é todo artesanal. “Os frascos e alguns outros materiais eu encomendo pela internet, já os rótulos e etiquetas são feitos um a um, à mão. Tudo é produzido é feito por mim, com a ajuda dos meus familiares, na minha casa. É um trabalho muito delicado, que exige bastante tempo e dedicação, mas que eu faço com o maior prazer, pensando na satisfação dos meus clientes” conta a estudante.

Mariana tem um olhar bem especial para a questão empreendedora. Começou a trabalhar com as embalagens de plástico, bem simples. Mas sua ideia era personalizar os aromatizadores, por isso, cada vez que encomendava os frascos, pedia junto uma quantidade menor de algum modelo diferente, pra poder testar. “Aos poucos, fui diversificando a linha, incluindo embalagens de formatos e tamanhos diferente, além de fazer a transição dos frascos de plástico para os de vidro. Hoje em dia faço todos os produtos em embalagens de vidro, tanto pela qualidade, quanto pela apresentação”, comemora.

Em um mercado onde há muita concorrência, o trabalho nas redes sociais ajuda muito a estudante. O instagram e o Facebook são canais fortes de contato com seus clientes: “no início, vendia só para pessoas mais próximas, que tinham visto no meu perfil ou que ficaram sabendo através de amigos. Quando eu criei a página no Facebook e o Instagram, passei a atingir um público bem maior e diversificar as vendas. Além de vender os produtos aqui em Santa Maria, também passei a aceitar encomendas de Uruguaiana, minha cidade natal. Também uma das minhas clientes tem família em São Paulo e sempre que ela vai visitar, leva algo da marca. Hoje eu consigo levar a Di Garda pra vários lugares, exponho os produtos em feiras e faço lembranças para eventos, desde chás de bebê até formaturas”.

Com a marca em crescimento, Mariana já ousa em pensar em alçar voos maiores, como uma sede própria, afinal, como destaca a estudante “as pessoas comentam que sentem falta de uma loja física para a marca, onde possam ter essa experiência completa com os aromas”.

Perguntei à Mariana o que ela daria de conselho a quem, como ela, está querendo se aventurar numa aventura empreendedora. A resposta veio de forma entusiasmada e encantadora: “é preciso fazer com e por amor, não somente pelo dinheiro. Não tem como entregar um produto de qualidade, bem feito, que satisfaça os meus clientes, se ele não for feito com amor. É claro que eu tenho o meu lucro, mas a Di Garda não existe por isso, e sim pelo prazer que eu tenho de criar e executar cada um dos produtos da linha. Além disso é muito importante ouvir os clientes, saber receber sugestões e valorizar as relações construídas”. Dá para entender porque os aromas da empresa estão agradando tanto e o motivo pelo qual, ao que tudo indica, Mariana logo vai descobrir qual é o aroma do sucesso, né?  

Marilice Daronco

Apaixonada por contar histórias. Sonha em pegar a mochila e sair pelo mundo em busca delas.

Comente

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *